Notícias

Humus

Nota técnica: Como fazer adubo a partir das excretas de coelhos

Para baixar essa nota técnica com fotos e laudos de análise, clique aqui.

Por: Irany Sola Zolin – Cunicultor e Médico Veterinário

Cunicultura Chimango do Eldorado - RS

 

As excretas dos coelhos, embora não tenham geralmente um correto aproveitamento, pode ser uma boa fonte de renda na propriedade. Um manejo adequado deste material adicionado de minhocas vermelhas californianas produzem humos de alta qualidade, constituindo de excelente fertilizante.

A experiência a seguir foi obtida na cunicultura Chimango do Eldorado – RS, a qual conta com um número médio de 200 animais, onde são extraídos aproximadamente 1.500 kg de adubo a cada 4 meses. Foram construídos três quadros de 3x3m com blocos de cimento de aproximadamente 40 cm de altura, de forma que sempre houvesse paredes contíguas (figura 03). Essas paredes divisórias devem manter pequenas perfurações.

O piso deve ser de terra batida. Não se deve vedar o piso com tijolos ou cimento para a drenagem perfeita do excesso de água. Se indica evitar a incidência de sol pleno e contínuo. Caso existam muitos pássaros (principalmente sabiás e bem-te-vis) se recomenda cobrir com uma tela, pois a procura das minhocas é muito grande podendo haver um desequilíbrio na população de minhocas.

Após a remoção da escreta depositada sob as gaiolas para um destes espaços,  se adicionam minhocas californianas. Para uma área de 3x3, um litro de minhocas é o suficiente (esta será a quantidade inicial,  pois se o manejo for correto NUNCA MAIS, faltaram minhocas)

Sobras de matéria orgânica (frutas, cascas, folhas etc) podem ser adicionadas. Não se deve esquecer de manter o local bem úmido e fresco. Em aproximadamente 3 meses o material estará completamente convertido em húmus. Não é necessário catar as minhocas para adicioná-las ao novo lote de adubo. Em dois ou três dias elas migrarão para o novo compartimento através dos furos das paredes divisórias.

Na cunicultura Chimango do Eldorado, como esta área de compostagem ficava muito próxima ao coelhário, as minhocas invadiram a parte abaixo das gaiolas, iniciando seu trabalho (isto contraria um conceito que diz que minhocas não sobrevivem em "adubo verde", devido à elevação da temperatura).

Após a obtenção dos húmus é recomendado peneirá-lo, pois melhora a forma de apresentação para a venda. Pode-se dispor de duas formas de apresentação, sendo sacos de 5 e de 15kg.

DEZEMBRO/2014

Clique nas notícias para acessa-las.

NOVEMBRO/2014

Clique nas notícias para acessa-las.

Estudantes visitam

ESTUDANTES VISITAM CUNICULTORES

Dezembro/2014

 

Os estudantes do curso de graduação em Zootecnia do IFMG Bambuí, que cursam a disciplina optativa de cunicultura realizaram no dia 11/12/2014 uma visita técnica na casa dos coelhos, de propriedade da cunicultora Nayara do Vale, na cidade de Betim. Conheceram várias raças de coelhos minis bem várias atualidades deste setor. No mesmo dia, a turma também visitou o criatório da UFMG, localizado na fazenda experimental, cidade de Igarapé.

Continua pesquisa

PESQUISA DE PREFERENCIA EM CUNICULTURA CONTINUA

Novembro/2014

 

Confira mais algumas fotos da pesquisa sobre preferência em cunicultura, feita nas ruas de várias cidades brasileiras.

 

Pesquisa PETs

PESQUISA REVELA ONDE ESTÃO OS CUNICULTORES PET NO BRASIL

Novembro/2014

A diretoria da ACBC organizou uma pesquisa que revelou a localização dos cunicultores PET no Brasil. O trabalho também contou com a colaboração de mais 4 estudantes que pesquisaram de maneira independente sobre a localização desses criadores, buscando em sites, cadastros, redes sociais, etc, haja vistas que a maior parte dos cunicultores PET mantém informações na internet.

Os dados mostram que mais de 1/3 dos cunicultores se encontra no estado de São Paulo e que mais de 82% se encontram nas regiões sul e sudeste, onde há mais tradição da atividade de cunicultura do país. A pesquisa também mostrou que há cunicultores PET em estados pouco tradicionais como Rio Grande do Norte, Sergipe, Pernambuco, Paraíba, Pará, Maranhão e Alagoas. Um maior detalhamento dos dados será apresentado na próxima edição da Revista Brasileira de Cunicultura.

Novo site AB-WRSA

RAMA AMERICANA DA WRSA LANÇA NOVO WEB SITE

Novembro/2014

A Rama Americana da Associação Mundial de Cunicultura (AB-WRSA) lançou seu novo web site, que está disponível emwww.abwrsa.org . Essa associação reune professores, pesquisadores, produtores e estudantes interessados em cunicultura de toda a américa. Hoje a AB-WRSA conta com 22 associados de países diversos como México, Brasil, Argentina, Costa Rica e Estados Unidos.

SEAPA divulga Dados

SEAPA MG DIVULGA DADOS DA CUNICULTURA MINEIRA

Novembro/2014

A Secretaria de Estado de Agricultura Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Subsecretaria do Agronegócio, divulgou dados sobre a cunicultura no estado de Minas Gerais. Para acessar o arquivo com os dados, clique aqui. A diretoria da ACBC reconhece a importancia da divulgação de dados sobre a população cunicultura no Brasil e estados mas afirma que a contagem não é realizada de maneira adequada, sendo os valores muito subestimados.